INCHAÇO DE VERÃO




Não conseguir colocar seus anéis logo ao acordar,amanhecer com bolsas embaixo dos olhos, sentir as pernas inchadas ao final do dia ou ficar com marcas do elástico da meia no tornozelo são sintomas da retenção de líquido típica do verão. Além de incômodo,o problema pode até provocar dores.
 A boa notícia é que a alimentação pode ajudar, e muito, a evitar esse inchaço.
“O equilíbrio entre minerais e micronutrientes na alimentação ajuda a eliminar água do corpo”, explica
 a nutricionista Marina Andrade Freitas de Felício, da Companhia Athletica.
O chamado inchaço de verão ocorre porque as altas temperaturas dificultam a circulação sanguínea,
problema que se acentua nas pessoas com vida sedentária ou sobrepeso.O excesso de calor provoca
vasodilatação das veias, resultando em inchaço, formigamento e sensação de peso, principalmente
nos membros inferiores.
“Nas mulheres a retenção é mais nítida por conta de fatores coadjuvantes,como alterações hormonais,
uso de medicamentos como corticoides e anticoncepcionais”, comenta Marina.

DIETA
De acordo com Eliana Tarozzo, da Via Santé, quanto mais rica em frutas, hortaliças e legumes na dieta, maior será a capacidade do corpo em fazer a drenagem natural dos líquidos. Frutas com muita água, como melancia, melão, abacaxi, maçã e pera, devem ser consumidas in natura ou em suco.
Inclua no cardápio verduras e folhas diuréticas, como pepino, abobrinha, rúcula, acelga, agrião e cenoura.
“Incluir esses alimentos que têm efeito diurético nas refeições, pois facilita o trabalho dos rins na eliminação dos líquidos retidos com mais eficiência. As frutas e hortaliças são ricas em magnésio e potássio, que neutralizam  a retenção líquida causada pelo sódio”, explica Marina. E se a água e os sucos naturais contam pontos a favor da diurese, os refrigerantes– que não hidratam e têm alto teor de sódio -, bebidas alcoólicas e o café devem ser substituídos pelos chás de ervas.“Os chás verde, branco, de cavalinha e de melissa são excelentes. Evite o mate, que contém grande quantidade de cafeína”, ensina Eliana.

COR NO PRATO
Quanto mais hortaliças e legumes houver na dieta, maior será a capacidade do corpo em fazer a drenagem natural dos líquidos, ensinam nutricionistas.

EXCESSO DE SAL INTENSIFICA PROBLEMA


Se uma dieta saudável pode eliminar o inchaço, há alimentos que podem acentuá-lo. Os maiores vilões são o sal usado na preparação dos alimentos e o sódio. “O sódio está embutido em alimentos que consumimos normalmente, muitas vezes sem termos a noção da sua presença, que pode ser mais prejudicial do que o próprio sal, já que a concentração é alta”, ressalta Eliana. Ela sugere evitar conservas, como de azeitonas, molhos prontos de salada, shoyu, ketchup, mostarda, bolacha cream creacker, recheadas e até os
adoçantes, que são à base de sódio. Os embutidos, como presunto, salame, peito de peru, linguiça, salsicha,
e os isotônicos também devem ficar fora do cardápio. “Os isotônicos são muito importantes para os atletas que praticam uma atividade física intensa, para reposição dos sais minerais que eliminam com a sudorese”, explica Eliana.
Na hora de temperar o prato, as nutricionistas ensinam a trocar o sal por ervas naturais e especiarias, como orégano, manjericão, cheiro verde, louro. “O shoyu tem alta quantidade de sódio”, alerta Eliana.
As nutricionistas dão como dica observar sempre o percentual de sódio no rótulo da embalagem. A regra é simples: 400g de sódio em 100g ou 100ml do produto, é considerado alto teor sódio.
Por último as nutricionistas ressaltam que o ideal é associar a dieta à prática de exercícios físicos, que
auxiliam na melhora da circulação e na eliminação da água excedente.
Praticar meia hora por dia de uma atividade aeróbica, que mexa com os membros inferiores, como
caminhada ou subir escadas, já sai do sedentarismo.





Comentários

Postagens mais visitadas