O PODER DA CHIA


Originária da planta Salvia hispanica I., cultivada na Bolívia, México, Chile e atualmente no Brasil, a chia é rica em ômega 3, fibras, leucina, valina, lisina, metionina e outros aminoácidos essenciais para a formação de  uma proteína de boa qualidade. A concentração de glutamina na semente é o destaque para a recuperação muscular pós exercício.
Sua casca macia, diferente da linhaça, pode ser facilmente rompida pelos dentes, não precisando ser triturada, o que facilita seu armazenamento e o uso na dieta.Outra vantagem é que seu sabor neutro não altera o sabor dos alimentos.
A quantidade de ácido alfalinoleico, presente na chia, uma gordura anti inflamatória, deixa as células menos propensas a estocar a gordura que não é saudável. Suas fibras solúveis e insolúveis, revestidas por uma película que em contato com a água vira uma espécie de gel, aumentando em até 12 vezes o tamanho da chia, dando o poder de saciedade e fazendo com que o esvaziamento gástrico demore reduzindo a fome. Perfeito para uma dieta.
Para isso é preciso se hidratar bastante e evitar o efeito contrário, uma prisão de ventre.
Incluir este semente na alimentação traz outros benefícios. Fonte de cálcio, ferro, magnésio, zinco, fósforo e potássio ela diminui o perigo de perda óssea, aumenta a resistência física para os exercícios e, consumida com um alimento rico em vitamina C, reforça a imunidade.
A quantidade adequada para o consumo é de até 02 colheres de sopa ao dia.
Você pode misturar a semente aos alimentos como: almôndegas, cuscuz, arroz, tortas, saladas, sopas, iogurte ou consumí-la com frutas.

Comentários

Postagens mais visitadas