PERDER PESO AOS POUCOS OU DE UMA SÓ VEZ?


"Devagar e sempre" é um lema que muitos médicos e nutricionistas acreditam  e que emagrecer em longo prazo seja mais eficaz do que eliminar vários quilos em poucos dias. Mas uma grande revisão de estudos publicados no The New England Journal of  Medicine aponta que " ainda não existem evidências de que o emagrecimento lento e gradual apresente melhor resultado".
Dois estudos sérios, da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, e da Universidade da Flórida, nos EUA, mostraram que depois de acompanhar por 01 ano os voluntários da pesquisa, as pessoas que emagreceram rapidamente nas primeiras semanas tiveram mais sucesso em manter a forma do que aquelas que fizeram um programa de perda de peso durante meses.
Diante da polêmica questão, muitos profissionais da área preferem adotar cautela:
" Geralmente as dietas que prometem eliminar muito peso em períodos curtos são violentamente hipocalóricas" alerta nutricionistas da Universidade Federal de São Paulo, nosso corpo as vezes reage de maneira inesperada ao déficit repentino de calorias. Por isso dietas rígidas na ingestão de certos alimentos podem ativar crises de ansiedade e comportamentos compulsivos, entre outras coisas.
"Perder peso rápido pode ocorrer que, se a pessoa não mudar alguns hábitos, vai recuperar os quilos tão rápido quanto os eliminou" completam.

SUAS ESCOLHAS

Mudança de hábito implica estabelecer objetivos e desafios e trabalhar com metas realistas (perder 1 quilo em 2 semanas) é melhor que se impor alvos ambiciosos( invertendo a lógica: perder 2 quilos em 1 semana).
O senso comum diz que o indivíduo pode ficar frustado e até desistir da luta com a balança se não conseguir cumprir as missões em curto prazo. Mas a ciência mostra que desafios ambiciosos fazem com que as pessoas justamente emagreçam mais.
"Engordar e emagrecer envolvem mecanismos complexos, que variam de pessoa para pessoa" afirma o endocrinologista Marcio Mancini, chefe do grupo de obesidade do Hospital das Clínicas de São Paulo.
Regime algum surtirá efeito em longo prazo se o indivíduo não mudar seu estilo de vida, é preciso reorganizar a agenda para aliar alimentação equilibrada a prática de exercícios físicos.
É função do profissional da saúde sugerir um programa que se encaixe à rotina, com o mínimo de chances de o paciente não abandonar por falta de praticidade.
Na busca pelo peso ideal, emagrecer é apenas a primeira das muitas bandeiradas de uma longa corrida rumo à vida saudável. A escolha de como quer fazê-lo será sua. Então, vá em frente e busque mudanças benéficas na sua rotina para alcançar o seu ideal.

Fonte: Revista saúde
Pesquisas das Universidade de Copenhagen e da Flórida
Universidade de São Paulo
Universidade Federal de São Paulo
Hospital da Clínicas de São Paulo

Comentários

Postagens mais visitadas