Cerveja - A Paixão Nacional


"Hoje a cerveja  é a segunda bebida mais consumida do mundo, perdendo apenas para o chá."

CERES –  é o nome da deusa da agricultura e de onde originou o termo “cereal”.
Também de ceres, deriva a “cevada”: o nome de uma gramínea, de cujas sementes se faz farinha e pão.
O que fez da cevada um dos alimentos mais conhecidos da humanidade é que ela é a matéria prima da cerveja – a bebida mais consumida do mundo.
Nativa da Turquia e de Israel, há mais de 8 mil anos a espécie habita as terras da Mesopotâmia. Há  milhares de anos, os povos antigos já a consumiam na forma maltada, que evoluiu até a cerveja hoje conhecida.
Foram os sumérios (da antiga região mesopotâmica) que descobriram a bebida. De vida nômade, perceberam que se deixassem um pouco do cereal na água, ele fermentava e se transformava em uma agradável bebida.
Quando ela chegou ao Egito era oferecida ao povo  em ritos religiosos, tornando-se “nacional”. Os segredos foram passados para os gregos, que por sua vez passaram aos romanos.
Assim foi-se espalhando uma história cheia de curiosidades. Na idade média, quando a água das cidades estava sempre contaminada, a fervura pela qual era submetida e a presença do álcool em sua composição faziam a bebida uma alternativa extremamente saudável. Também neste período, muitos monges fabricavam cerveja com ervas aromáticas como: hortelã, louro, sálvia e gengibre.
Somente no século VIII foi adicionado o lúpulo – planta que ainda hoje é responsável pelo seu sabor.
Dez séculos mais tarde, com a Revolução Industrial, as cervejas adquiriram o “formato” que possuem hoje. Com os processos de refrigeração, esterilização e pasteurização possibilitaram a massificação da cerveja.
 No Brasil, ela chegou em 1808, trazida pela família real portuguesa. Em menos de 50 anos, já seria lançado a primeira cerveja brasileira – a Bohemia. Em 1888 foi a vez da Brahma e, em 1891, nasceu a Antarctica.
Hoje é a bebida mais consumida no Pais.

CERVEJA E SAÚDE

Resultante da fermentação da cevada, a cerveja é uma bebida de baixo teor alcoólico. Contém:
91% de água e 4% de álcool;
0s 5% restante são divididos entre malte, lúpulo e gás carbônico.
Ela também possui carboidratos, proteínas, sais minerais e vitaminas do complexo B.
Ela fornece 400 calorias por litro.
É diurética e levemente sedativa e estimula a produção de suco gástrico no estômago.

Quanto ao álcool, não há dúvidas de que, em excesso, é prejudicial à saúde, dificulta o julgamento e afeta a coordenação.
A cerveja, se ingerida em doses moderadas, aumenta o bom colesterol, aumenta a resistência contra infecções e reduz estados de estresse, de depressão e riscos de infarto.
A “moderação”, no caso, deve ser interpretada como 01 gr por quilo do consumidor, o que equivale a 01 litro de cerveja para uma pessoa de 75 quilos.

Não substitua as refeições saudáveis pela bebida.
Se beber, não dirija!

Bibliografia:
MUSEU DA CERVEJA: www.wolfrid.com.br
                                         www.sindicerv.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas