O alerta á obesidade!

-Os dados-

Os dados, alarmantes, da região de Ribeirão Preto - SP com relação a uma epidemia que cresce desgovernadamente e vai na contramão dos dados nacionais, chama a tenção para um fator de alerta, a OBESIDADE.
Na região ela tem crescido preocupantemente, sendo que em 10 anos o numero de vitimas letais cresceu  163%.
Os fatos que surgem desta conjuntura provocam não só problemas de saúde, mas também sociais e
 emocionais.
 Com essa situação, crescem ainda  mais a procura pelas cirurgias  bariátricas, no entanto, como nem  todos estão aptos a faze-la, cresce na  mesma proporção o índice de  transtornos alimentares, desajustes  psicológicos, funcionais e  profissionais. É um mal tão grave  quanto a multiplicação incontrolável  das células gordurosas.
A obesidade é uma doença complexa e de difícil tratamento, que ultrapassa os limites físicos e trava uma árdua luta com o psicológico. Os problemas vão da hipertensão ao preconceito.
Voltando aos procedimentos cirúrgicos, portarias e normas determinam que o paciente tenha feito, no minimo, 2 anos de tratamento para emagrecimento antes do procedimento cirúrgico.
No entanto, o SUS não oferece acompanhamento adequado. Se fosse oferecido, a essas pessoas, um tratamento correto com nutrólogos, nutricionistas, psicólogos e educadores físicos, diminuiríamos muito o numero de indicações para cirurgia 

-"É a minha única chance" -


A diferença entre o número de pessoas que chegam ao hospital com indicação médica e as que realmente estão aptas a fazer a cirurgia, é gritante. Toda semana, pelo menos 15 pessoas novas são cadastradas no sistema do Hospital das Clinicas, sendo que apenas 2 delas são indicação médica e estão aptas a cirurgia.
As pessoas chegam com a ideia de que a cirurgia vai resolver todos os problemas, e não resolve. Sozinha, a cirurgia não faz todas os funções de perder peso, é necessário DIETA e EXERCÍCIO FÍSICO para o resto da vida.
Há ainda a espera daqueles que não foram indicados, eles acabam ficando no chamado "limbo" pela falta de estrutura da saúde, já que esses não terão nem a cirurgia e nem o tratamento adequado.

-A saída-


Se você está pensando em encarar uma cirurgia bariátrica, procure um médico e busque acompanhamento nutricional juntamente com esse processo pré-operatório. A necessidade disso se deve aos hábitos que terá que adquirir pós-operatório. Isso inclui dietas, exercícios físicos e acompanhamento médico constante. 
Essa preparação é importante para que o corpo se adapte ao seu novo estilo de vida, garantindo o máximo de aproveitamento do seu procedimento. 
Em grande parte dos casos, o pré-operatório já traz resultados mais que satisfatórios. 

Pense, repense, reflita e cuide-se, essa é sempre a sua melhor escolha.



fonte: Jornal A Cidade - 17 de agosto de 2014 - caderno Especial




Comentários

Postagens mais visitadas