Alerta aos pais! A obesidade está cada vez mais precoce.





O histórico 


A cada dez jovens, dois estão acima do peso. o Ministério da Saúde mostra que, em Ribeirão Preto, 35.355 crianças e adolescentes com até 19 anos estão acima do peso. E os especialistas são categóricos: o tratamento e acompanhamento DEVE ser precoce. Até porque, segundo estudos, 50% das crianças acima do peso até 10 anos e 85% dos adolescentes com 15 anos serão adultos obesos.
Segundo especialistas, a intervenção precoce na obesidade não só diminui as chances da doença como também reduz os agravos á saúde. Por exemplo: um adulto que infartaria aos 50 anos pode infartar aos 30 devido ao peso, o mesmo acontece com derrames.

A causa 


A grande maioria dos casos de obesidade infantil são decorrentes de erros alimentares e sedentarismo. Apenas uma pequena parcela é decorrente de problemas hormonais.
Pais com hábitos alimentares errados e nenhum hábito de atividades físicas, na maior parte dos casos, são os grandes causadores da obesidade.
A hereditariedade é um dos componentes fortes para determinação da obesidade, ja que, se um dos pais da criança é obeso, a chance da criança ser obesa já é de 50%.



O tratamento


Hábitos em casa, que parecem inofensivos, podem influenciar em grande escala o tratamento. Por exemplo, comer sentado no sofá, diante da televisão ou no quarto diante do computador faz com que haja um desvio de atenção no momento da alimentação, atrasando o processo de saciedade e corroborando com a obesidade.
É preciso procurar ajuda especializada multidisciplinar de nutricionistas, médicos, psicólogos e educadores físicos para que se possa ter um cardápio balanceado, bem descritos e nutritivo, uma prescrição adequada de atividade física e acompanhamento da saúde.

E o mais importante, para que o tratamento seja efetivo, os hábitos devem ser mudados e envolver toda família.


Incentive


- Reduza o tempo gasto com TVs, videogames e computadores, limitando essas atividades á, no máximo, 2 horas/dia
- O tempo fora da sala de aula deve ser divido entre tarefas escolares, atividades físicas e brincadeiras e atividades sedentárias (computadores, videogame e TV)
- Estimule brincadeiras que gastem calorias, que suem, que cansem. Isso deixa o metabolismo ativo.
- Ao colocar uma criança em atividades físicas extra-curriculares, permita que ela escolha, é preciso que ela faça o que gosta, com prazer e sem cobranças de resultados.





Pratique bons hábitos.

Cuide-se!









Comentários

Postagens mais visitadas