"ALIMENTE" SEU CÉREBRO


A rotina alimentar pode interferir em todas as funções do nosso organismo inclusive nas cerebrais, predispondo ou protegendo as pessoas de doenças ligadas ao estilo de vida.
De acordo com a nutróloga Valéria Moro, quando se trata de cérebro e memória, estudos recentes apontam relações entre o consumo excessivo de alimentos ricos em gordura saturada (carnes gordurosas), gorduras trans (presente em alimentos industrializados) e ricos em açucares com o aparecimento de doenças como a Alzheimer, por exemplo."Uma dieta rica nesses nutrientes poderia alterar as funções cerebrais, predispondo a doenças degenerativas", comenta a profissional.
Segundo Rocío de La Loza, consultor de nutrição holística, uma dieta pobre pode afetar de forma negativa a mente. "Diminuição da memória, redução da capacidade de atenção e aprendizado, mudanças na forma de comunicar-se e interagir com as pessoas são algumas consequências", cita.
Da mesma forma, há alimentos cujas substâncias e nutrientes auxiliam o bom funcionamento cerebral, mas não podemos atribuir a saúde cerebral ao poder de um único alimento. "Para estimular nossa capacidade de pensar, nos concentrar e memorizar, é necessária uma combinação deles em uma dieta saudável", afirma Valéria.
Veja abaixo alguns alimentos que não podem faltar em uma alimentação saudável:

- FRUTAS VERMELHAS: mirtilo, morango, amora, cereja, ameixa e uva(c/ a casca), são ricas em flavonóides (antioxidante) e resveratrol, usados no tratamento da doença de Alzheimer. Os mirtilos ajudam a memória dos adultos.

- BRÓCOLIS: rico em vitaminas A, C, E e beta caroteno e antioxidantes, ajudam a prevenir danos causados pela oxidação cerebral. Estes nutrientes também estão presentes na cenoura, laranja, acerola, goiaba e mamão.

- PEIXES:  ricos em fósforo (bom para a memória e ossos), ferro (transportador de oxigênio), zinco (vital para aprendizagem e memória),  selênio (ajuda a remover minerais toxicos ao cérebro) e Ômega 3 (melhora o desempenho cognitivo)

- GEMA DO OVO: rica em colina, nutriente que faz parte de uma molécula que ajuda na transmissão neuronal.

- CEREAIS INTEGRAIS: ricos em vitaminas do complexo B, os cereais integrais e as leguminosas como o feijão, a lentilha, a soja e o grão de bico que ajudam a regular a transmissão de informações (sinapses) entre os neurônios.

- SEMENTES: semente de girassol, de abóbora assim como as castanhas e pinhões que são ricos em vitamina E e são antioxidantes.

- LEITE E CACAU: alimentos ricos em triptofano que auxiliam na formação de serotonina, um neurotransmissor que dá a sensação de prazer, influencia no humor, nas emoções, no desejo sexual, no apetite e no sono.

Publicação do Jornal A Cidade de 15/12/1015
Valeska Mateus

Comentários

Postagens mais visitadas